Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Internet



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


 
Diário de um Universitário


Uma rotina frenética

Durante essa semana minha rotina foi frenética da seguinte maneira:

Segunda, terça e quarta acordei às 5:30 da manhã, saí de casa para trabalhar às 6:20 da manhã, fiz uma caminhada de quarenta minutos e cheguei às 7:00 em ponto. 
Saí da escola às 9:00 para ir para outra escola, peguei o trem e cheguei uma hora depois. 
Dormi na sala dos professores, acordei para aula às 13:00 horas da tarde até às 17:00, depois disso voltei a dormir novamente para acordar às 18:00, jantar na escola e partir para a Universidade às 19:00, saí da aula às 21:00, cheguei em casa às 22:00 e fui dormir novamente. 

Ufa! It is my life baby. 



Escrito por Rodrigo às 23h46
[] [envie esta mensagem] [ ]



Retorno à universidade.

Esse semestre comecei minha especialização em Sociologia Urbana, estou muito contente, pois, vai me ajudar a complementar minha carreira quando eu ingressar nos quadros da Defensoria Pública da União, concurso no qual fui aprovado para atuar como Sociólogo no cargo de nível superior e no cargo técnico de nível médio. 

Foi uma grande vitória, pois, ano passado pensei muito a respeito de uma guinada na carreira sem me descuidar da acadêmia, nesse tempo que não escrevi nessas linhas tenho me dedicado exclusivamente a isso. 
Esse ano tentarei novamente ingressar no Mestrado, há seis anos tenhos tentado, estou otimista de que dessa vez, vou conseguir e fechar meu anos de 2016 como uma grande vitória. 

Afinal, em 2017 completarei 10 anos que mantenho esse blog, cuja confissões me farão no futuro lembrar com carinho dessas linhas. 



Escrito por Rodrigo às 00h21
[] [envie esta mensagem] [ ]



Questões universitárias.

Em dez anos cursando Sociologia na Universidade, nunca me deparei em uma situação tão desoladora como a atual. 
Corredores vázios, salas e departamentos trancados, não se vê uma única alma viva transitando pela universidade, salvo em dias de assembléias do comando de greve. 
O semestre letivo para estudantes de graduação acabou antes mesmo de começar, pois, a medida que a situação da crise se agrava com salários atrasados, a tendência de uma piora no atual quadro é enorme. 
Na fala do atual Reitor de que caso a greve acabasse amanhã, a universidade não teria condições de se manter, constatou-se o que já sabíamos: a situação atual é grave em demasia. 

A pós-graduação, mestrado e doutorado não param, pois, dependem do financiamento das agências de fomento e incentivo à pesquisa, pois, se parassem, seria altamente prejudicial. 
Resta esperar para ver o andar dos capítulos da "novela" na qual nos encontramos. Vou me resguardar das críticas a administração estadual atual que são inúmeras. 

Resta-me ver para crer. 



Escrito por Rodrigo às 13h13
[] [envie esta mensagem] [ ]



Quando as férias escolares estão chegando, os professores-estudantes vibram.

Bem, o calendário escolar desse ano de 2015 está acabando. Mas, terei muito trabalho escrevendo minha dissertação de mestrado, selecionei muitos livros da minha biblioteca pessoal - sim, eu tenho uma biblioteca pessoal, livros que possuem uma utilidade enorme nesse momento - que tem sido de grande ajuda nesse trabalho, creio que quando estiver com tudo em mãos, poderei dissertar tranquilamente, as ideias vão fluir, não terei grandes preocupações com notas e alunos.

Pois, eu sou um estudante também, e essa vida de estudante-professor e professor-estudante é sensacional.

São tantas responsabilidades e prazos, bem que esse semestre letivo me preocupei em levar somente uma disciplina no mestrado como aluno especial, é uma boa modalidade, pois me aproxima dos professores e me faz ter contato direto com o ambiente da Faculdade, eu não fico tão dissociado quando entro.

Por hoje é só.



Escrito por Rodrigo às 10h45
[] [envie esta mensagem] [ ]



Sede de conhecimento.

Desde que me formei, continuo com uma sede insaciável de conhecimento. Não consigo ficar parado, eu tenho que estar fazendo um curso ou algo novo para enriquecer o conhecimento que tenho, não somente isso: preciso explorar um novo e beber de novas fontes.

Nunca imaginei que poderia ter uma formação tão ampla, ser versado em tantos temas ao mesmo tempo.

Encaro tudo como uma caça na qual tempo que dar meu tiro de maneira certeira.



Escrito por Rodrigo às 23h31
[] [envie esta mensagem] [ ]



Frutos.

Há tempos não escrevo nessas linhas. Ultimamente minha rotina tem me sufocado a ponto de nem sobrar tempo para escrever, relatar meu dia-a-dia a mim mesmo por meio desse diário que mantenho, há tantos anos, que posso transformar em um livro no futuro sobre as minhas memórias e o que me tornei nesse tempo.

Hoje sou um Professor,  Sociólogo, Cientista Político, Servidor Público, Escritor, e é claro: um blogueiro, essa é a minha saga que continua. Nunca imaginei que poderia alcançar tanto em tão pouco tempo. |

Me sinto orgulhoso de mim mesmo pelas conquistas em tão pouco tempo, é um mérito meu, e de mais ninguém, o conhecimento é algo que levamos pelo resto de nossas vidas, e isso ninguém vai ser capaz de me tirar.



Escrito por Rodrigo às 23h29
[] [envie esta mensagem] [ ]



Ensino em tempo integral.

Olá, tudo bem? Parece que minha carreira docente está melhor do que eu previa. Depois de um ano surgiu a oportunidade de dar aulas como professor bilingue em um projeto em tempo integral. Passei a lecionar aulas de Sociologia em Espanhol e a experiência tem sido incrível em todos os aspectos.

Não somente isso: mas, enquanto eu leciono, posso me dedicar ao Mestrado e aos encontros do grupo de estudos.

Nesse momento tenho muitos projetos em mente e todos eles estão saindo do papel, graças a Deus, tanto que tem a probabilidade de dentro de dois anos submeter uma monografia para um prêmio oferecido pela Universidade de Coimbra em Sociologia, e o trabalho que fiz - modéstia a parte - está em um nível de excelência enorme.

Parece que nesses tempos evoluí bastante. Passarei a escrever com mais frequência.



Escrito por Rodrigo às 17h34
[] [envie esta mensagem] [ ]



De fato faz um longo tempo que não escrevo por aqui.

Bem, de fato faz um longo tempo que não escrevo por aqui. 

Desde que abandonei o curso de pós-graduação na Escola Nacional de Saúde Pública, resolvi me dedicar exclusivamente ao trabalho. Sim, eu me tornei professor de Sociologia, Filosofia e História, profissão que em muito tem me alegrado apesar de certos tropeços envolvendo a burocracia, meus alunos são fantásticos - todos sem excessão - levando em consideração suas deficiências, seus conhecimentos e o principal: o respeito que conquistei por parte deles não somente como professor, mas, um amigo deles. 

Posso dizer que o ano de 2013-2014 foram muito ingratos no sentido de perspectivas acadêmicas para mim. Não conclui o curso de pós-graduação, na verdade, me frustrei com a forma que o curso era gerido, tenho muitas críticas no tocante a esse curso, mas, prefiro guardá-las, pois, nada vai adiantar expor aquilo que está errado, o bom é ter senso crítico para ver que há algo errado em um curso que tem por missão formar pessoas mais "comprometidas socialmente" e no fim tem taxas de evasão altas e um corpo docente inexistente, enfim, vi que estava perdendo meu tempo alimentando egos alheios e sem produzir nada de relevante em termos acadêmicos no tocante a artigos, resenhas ou monografias, vejo que nada perdi saindo de lá e somente estava me expondo de forma negativa. 

Esse ano será o meu segundo ano como professor secundarista e ingressarei no curso de Línguistica Aplicada na Universidade Federal do Rio de Janeiro. 

Eu estou feliz, produzindo e me sentindo útil. Voltarei escrever e relatarei minha experiência como docente e estudante universitário nessa nova jornada. 



Escrito por Rodrigo às 00h40
[] [envie esta mensagem] [ ]



Bem, faz um tempo que não escrevo por aqui.

Bem, faz um tempo que não escrevo por aqui. A dupla rotina: trabalho e estudos deixa qualquer um louco. 

Foi um longo caminho até chegar aqui, mas, eu cheguei.

Não sei como vai ser nessa unidade, mais uma, eu estou fora, sem direito a certificado, não sei como definir isso. Eu procurei não me expor, e isso que mais contou na minha avaliação individual, eu fiz isso para me proteger, porque, eu não queria ter atrito com ninguém, não queria ser alvo de inveja e ataques de ninguém.

A professora Rosa me deixou, porque, ela já teve as mesmas experiências de vida que eu tive, então, ela me viu com visão de Raio X, deu vontade de chorar, minha resiliência foi por água abaixo, não consegui ser eu mesmo lá dentro durante esse período, tive que inventar uma coisa que não sou, somente posso me mostrar para pessoas como você que pensam parecido comigo, que respeitam a minha trajetória, esse é o problema lá dentro.

Eu sei que se eu me expor, eu vou ser alvo de ataque, eu vou ser alvo de chacota, ninguém tá nem ai para ninguém lá dentro. A verdade é essa!

Aquilo lá é uma casa, e eu estou olhando pela janela os habitantes, enquanto a porta está aberta para que eu entre, a verdade é essa!

Tirei 10, 7, 7 e a nota mais baixa foi nisso.

Já tive muito desgaste emocional por conta de "super-exposição" pelo o que eu sou, no trabalho, na faculdade, na minha vida privada, eu queria fazer diferente lá dentro, porque, eu sabia que se eu fizesse isso, eu iria me dar mal de algum jeito.

Já suportei muita humilhação em outros ambientes, passei a evitar determinadas pessoas para evitar o atrito, a discordia e o enfrentamento justamente por isso, porque, eu sou subestimado nas minhas apreciações, e devido a isso, muitas vezes é melhor parecer idiota do que esperto demais, justamente para me proteger.

Pois como Nelson Rodrigues dizia: "Deus me livre de ser inteligente"..

Essa frase se encaixa perfeitamente comigo.

A mesma coisa no que diz respeito: "O ser humano é cego para os próprios defeitos. Jamais um vilão do cinema mudo proclamou-se vilão. Nem o idiota se diz idiota. Os defeitos existem dentro de nós, ativos e militantes, mas inconfessos. Nunca vi um sujeito vir à boca de cena e anunciar, de testa erguida: 'Senhoras e senhores, eu sou um canalha'."

Não quero transformar cada relato de prática que trago em uma análise Psicanálitica, como se eu tivesse em um divã, há coisas que eu joguei no fundo do meu inconsciente e eu não quero trazer de volta, eu quero deixar lá.

Eu não sei o que vai ser daqui para frente, tá muito pesado, não quis me "super-expor" diante dos outros, eu quis sobreviver, mas, é foda.

Não quero ficar na falsidade, não quero dar tapinha nas costas de ninguém e muito menos dar beijos e abraços para ficar "bem na fita" com os outros.

Há muita expectativa das pessoas em mim: meus pais, meus colegas, meus professores e meu mestre de Artes Marciais, a comunidade que eu moro, todo mundo, porque aquilo ali, é "outro mundo", e eu entrei "naquele mundo" e se eu não sair formado de lá, é como se eu chegasse em uma final de Copa do Mundo, e errasse o último penalti dando a vitória para o time adversário.

Sou o primeiro da minha família a entrar em uma Universidade e em um curso de pós-graduação. É um peso e uma responsabilidade tremenda.

Não sei o que fazer, é como se uma guilhotina estivesse no meu pescoço e o carrasco preparando-a para arrancar a minha cabeça fora.



Escrito por Rodrigo às 14h05
[] [envie esta mensagem] [ ]



O retorno.

Bem, depois de três tentativas de entrar na pós-graduação, finalmente consegui.

De fato, um ciclo teve fim, e agora um novo ciclo está por começar.
Eu estou estudando na Escola Nacional de Saúde Pública/Fundação Oswaldo Cruz atualmente.

Eu estou muito feliz e satisfeito por essa conquista.

Vou começar a escrever com mais frequência por aqui.



Escrito por Rodrigo às 23h48
[] [envie esta mensagem] [ ]



O fim de um ciclo.

Bem, na última semana fui entregar meus últimos trabalhos da Universidade.

Eu estou começando a sentir saudades de lá. É o fim de um ciclo de longos cincos anos.
Agradeço a todos que me acompanharam lendo meu blog durante esse período.

Farei uma revisão e correção sistemática do blog visando futura publicação.

Muito obrigado a todos mais uma vez.

 



Escrito por Rodrigo às 23h24
[] [envie esta mensagem] [ ]



Apresentação em Congresso: sucesso.

Nos últimos três dias, eu passei apresentando um trabalho em um congresso sobre os vinte anos de Mercosul. Os congressistas eram de diversos estados do Brasil e alguns da Argentina. No dia da cerimônia de abertura conheci uma professora muito interessante da Universidade Federal de Grande Dourados, ela se chama Goretti, ela apresentou um trabalho fantástico sobre a União Européia e o Mercosul. O trabalho dela desmistificou muitas coisas que conhecemos a respeito da União Européia propagadas pela mídia.

Meu trabalho foi sobre o acordo Mercosul-União Européia que permanece empacado desde a década de 90 do século passado.

Na segunda-feira apresentei-me na semana de iniciação cientifica, dessa vez sobre a política de subsídios e o acordo citado acima. Bem, eu esse é o meu último ano na Licenciatura no curso de Ciências Sociais.

Parece que eu estou fechando minha graduação com chave de ouro.

Abs.

 

 



Escrito por Rodrigo às 15h29
[] [envie esta mensagem] [ ]



E o sucesso da aula.

Bem povo, a aula foi um sucesso, os estudantes gostaram bastante. Um deles chegou a perguntar: "É a primeira vez que você deu uma aula? Nem pareceu!"

Eu falei a "língua dos estudantes" quando comecei minha aula com o meu forte sotaque carioca: "E ai galera? A parada é a seguinte...", foi um sucesso.

Na última quarta-feira, eu consegui pegar meu diploma e histórico escolar finalmente. Eu estou oficialmente graduado agora.

Esse será o último semestre. Cursarei três disciplinas para conseguir a titulação de Licenciatura em Ciências Sociais.

Por hora, é isso somente povo.

Até logo.

 

 



Escrito por Rodrigo às 17h27
[] [envie esta mensagem] [ ]



Preparativos para a minha primeira aula.

No próximo dia oito de Julho será a minha primeira aula. O tema que tratarei será sobre "eleições no Brasil" como primeira experiência.

Eu estou contente, porque, é um tema que tenho um bom conhecimento a respeito.

Então, eu espero que todos venham desejar-me boa sorte nesse dia. Abrações.

 

 



Escrito por Rodrigo às 11h37
[] [envie esta mensagem] [ ]



Lançamento de livro.

Olá povo, tudo bem com vocês?

Há um mês e meio não publico nada aqui. Venho com a novidade tão aguardada por todos, publiquei meu primeiro livro e a festa de lançamento foi no último dia 6 de Maio.

Foi o melhor momento da minha vida pessoal, profissional e acadêmica. Meus colegas de turma, parentes, professores estavam todos lá.

Meu livro estará na Livraria Cultura e da Livraria Travessa em breve. Logo que estiver disponibilizado, vou fazer questão de divulgar aqui.

Obrigado.



Escrito por Rodrigo às 17h59
[] [envie esta mensagem] [ ]




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]